quarta-feira, 20 de julho de 2016

Tudo que Voce queria saber sobre a Pedra Ametista Garimpo Joias e Uso esoterico na Saúde





Pedra Ametista


Tipo: Calmante, Afasta a negatividade, Transmite paz e harmonia.

  Grupo : Quartzo.

  Dureza: 7.

  Materiais de origem: Sílica, dióxido com ferro, manganês, titânio, cálcio, magnésio, traços com cromo.

  Coloração: Violeta-claro, até escuro, translúcido até transparente.

  Locais onde é encontrada: Brasil, Madagascar, Namíbia, Sri Lanka, Uruguai, EUA.

  Crenças e mitos: O seu nome vem do grego “Amethistos”, que significa “não bêbado”. Os gregos acreditavam que essa pedra os protegia de feitiçaria, nostalgia, maus pensamentos, embriaguez, e da penetração dessas forças sobre o espírito. Acreditavam também que essa pedra podia transformar maus pensamentos em otimismo¸ libertando-nos de falsos amigos.

  Efeitos terapêuticos para o corpo: A Ametista exerce efeito calmante sobre o coração e os nervos, melhorando a capacidade de concentração. É benéfica no caso de enxaquecas e pressões por “estresse”. Se colocada embaixo do travesseiro, proporciona sono calmo e protege contra pesadelos. A água da Ametista cuida e protege a pele e impede a queda do cabelo.

  Efeitos terapêuticos para a psique: A Ametista faz com que seu portador possa fazer juízos corretos, favorece e fortalece verdadeiras amizades, ao mesmo tempo que afasta falsos amigos. As Ametistas difundem através de sua irradiação mais harmonia, senso de coesão da família, calor e sensação de renascimento. Durante a meditação, ela transmite impulsos agradáveis a respeito de alegria de viver, de participação e solução de problemas. Ao mesmo tempo, ela transmite um alto grau de paz, alegria, calma e harmonia. Um cordão de Ametistas infunde mais temperamento e uma difusão irresistível.

  Indicado para: A autocontemplação, sensação de liberdade, fluxo do pensamento, sensação de comunhão, senso de correção, consciência da divindade, harmonia, sono, autocontrole, consciência do autovalor, tolerância. Pâncreas, vasos sangüíneos, coração, cabelos, pele, cabeça, circulação, fígado, nervos, estresse.

  Formas existentes: Pedra bruta, lapidada, pêndulo, esfera, ovo, pingente, obelisco, pirâmide, cordão.

  Signos: Áries (21/3 a 20/4), Virgem (23/8 a 22/9), Sagitário (22/11 a 21/12), Capricórnio (22/12 a 20/1), Peixes (20/2 a 20/3).

  Profissões: Artista, Astrólogo, Ministro, Político, Psicólogo, Secretária, Historiador, Professor, Teólogo, Filósofo, Nutricionista.

  Mês: Fevereiro.

  Planetas: Mercúrio, Júpiter e Netuno.


Chacras: Coronário: localiza-se em cima da cabeça, suas cores são violeta e branco e sua função principal revitalizar o cérebro. Frontal ou terceiro olho: localiza-se entre as sobrancelhas, suas cores são violeta escuro, índigo e anil e suas função é revitalizar a visão.
A ametista é uma variedade violeta ou púrpura do quartzo, muito usada como ornamento. Diz-se que a origem de seu nome é do grego a, "não" e methuskein, "intoxicar", de acordo com a antiga crença de que esta pedra protegia seu dono da embriaguez. Entretanto, de acordo com o Rev. C. W. King, a palavra provavelmente é uma corruptela de um nome oriental da pedra.
A ametista foi usada como pedra preciosa pelos antigos egípcios e era amplamente empregue na antiguidade por entalhadores. Contas de ametista foram encontradas em túmulos anglo-saxônicos na Inglaterra.
Índice  
1 Cor
2 Estrutura
3 Locais e tipos de ocorrência
4 Ametista no folclore e na astrologia
5 Cuidados com a sua ametista
6 Curiosidades
  Cor
A cor da ametista é atualmente atribuída à presença de Ferro3+, mas ela é capaz de ser alterada e até removida por aquecimento ou radiação ultravioleta
Estudos recentes mostraram que a coloração da ametista é devida a impurezas férricas. Estudos complementares mostraram ainda que uma interação complexa entre ferro e alumínio é a responsável pela coloração.
Quando exposta ao calor (cerca de 500 °C), a ametista geralmente torna-se amarela e muito do citrino comercializado é ametista assim tratada ("ametista queimada"). Veios de ametista expostos ao ar livre perdem facilmente a sua cor.
  Estrutura
A ametista é composta por uma sobreposição irregular de lâminas alternadas de quartzo esquerdo e direito. Foi mostrado pelo que esta estrutura pode ser devida a estresses mecânicos. Em consequência desta formação compósita, a ametista pode se quebrar com uma fratura ondulada ou mostrar "impressões digitais" e a interseção de dois conjuntos de ondulações curvas podem produzir, numa superfície fraturada, um padrão parecido com o de um "motor rodando." Alguns mineralogistas, seguidores de Sir David Brewster, aplicam o nome de ametista a todos os quartzos que exibem esta estrutura, independentemente da sua cor.
 Locais e tipos de ocorrência


Drusa de ametista, medindo cerca de 13cm, sobre base de calcedônia, de origem vulcânica
A ametista é um mineral amplamente distribuído, mas espécimes bonitos, adequados para uso como pedra preciosa, estão confinados a comparativamente poucos locais. Tais cristais ocorrem tanto em cavidades alongadas (veios) em rochas graníticas, como revestindo internamente (geodos) de ágata. Um geodo enorme (ou "grotto de ametista"), de perto de Santa Cruz do Sul, do Brasil, foi mostrado na exibição de 1902 em Düsseldorf, na Alemanha.
Muitas das ágatas ocas do Brasil e do Uruguai contêm um punhado de cristais de ametista no seu interior. Muitas belas ametistas vêm da Rússia, especialmente de perto de Mursinka no distrito de Ekaterinburg, onde ela ocorre em cavidades existentes em rochas graníticas. Muitas localidades na Índia têm ametista e ela também é encontrada no Sri Lanka, principalmente como seixos rolados.
As jazidas mais importantes estão no Brasil nas cidades de (Caetité na Bahia,Chopinzinho no Paraná, Montezuma em Minas Gerais e principalmente Ametista do Sul no Rio Grande do Sul). Neste município, não são raros geodos com mais de 2 metros de altura.
Outros centros importantes são o Departamento de Artigas no Uruguai, e Madagáscar.
O corindon roxo ou a safira com tons de ametista são por vezes chamados de ametista oriental, mas esta expressão é frequentemente empregue por joalheiros para belos exemplares de quartzo ametista comum, mesmo quando não são provenientes de fontes orientais.
 Ametista no folclore e na astrologia
A ametista é a pedra de nascimento associada a Janeiro e Fevereiro, e está associada aos signos de Peixes, Áries, Capricórnio, Aquário (especialmente as variedades roxa e violeta) e Sagitário. É um símbolo de entendimento celeste, do pensamento pioneiro e da ação na filosofia, religião e planos espirituais e materiais.
Ligada ao Dia dos Namorados, a tradição diz que ajuda aqueles que a usam para manter a fé, causar a paz e acalmar o espírito. Era frequentemente carregada por soldados nos cabos das lâminas das espadas como um amuleto contra a morte e para trazer a calma e a vitória nas batalhas. É útil para a revelação profética da verdade. Diz-se que fortalece a sabedoria, a fé e a religiosidade e é uma ajuda nas preces e nos sonhos. Diz-se que é um amuleto contra bruxaria, veneno (ela indica a presença de veneno diminuindo sua luz) e pensamentos ruins; é uma ajuda para a castidade, um poder contra todas as formas de super indulgência e uma força para a mente. É usada como um amuleto para favorecer príncipes, dirigentes, clérigos, pessoas ricas, influentes e poderosas, pessoas com habilidades proféticas, poetas, viajantes, publicitários e outros.
Amarrada ao pulso esquerdo, a ametista, dizem, permite ao usuário ver o futuro nos sonhos. Ela repele pansamentos e ações malignos, dá um senso apurado para os negócios e previne contra a saúde ruim. A ametista atrai o amor e a boa sorte e ajuda a prevenir a embriaguez.
Quando gravada com os nomes do sol e da lua, diz-se que protege contra a feitiçaria. Um cavalo alado cortado numa ametista é um talismã de proteção para o cavalo e seus cavaleiros. Mergulhe uma ametista em água quente, retire-a, seque-a cuidadosamente e aplique sobre a dor de cabeça ou a dor de dente.
Sonhar com ametistas indica sucesso a um viajante, clérigo, marinheiro, filósofo, professor ou místico; também proteção, fé e pensamentos frutíferos.
A ametista é a variedade mais apreciada do quartzo. Os seus cristais sempre crescem sobre uma base. Quando têm formato de pirâmides, a cor mais intensa predomina nas pontas dos cristais. Existem algumas variedades de ametista que podem apresentar faixas brancas de quarzo leitoso.
 Cuidados com a sua ametista
A ametista é uma pedra muito durável e por isso é uma ótima escolha para o uso diário. Deve-se apenas tomar o cuidado de retirar a jóia em atividades em que a pedra possa sofrer riscos. Tomando-se este cuidado a pedra estará sempre intacta.
Se a sua ametista for de colecção deve ter-se o cuidado de não expor o exemplar a luz do sol ou a radiações.
Para trazer bons fluidos, limpe-a com uma escova de dentes. A combinação entre a pasta dental e a pedra, resultará um brilho intenso.
  Curiosidades
Na mitologia grega, Ametista seria o nome de uma ninfa que, para ser protegida do assédio de Dioniso, (Baco, na versão romana), foi transformada pela deusa da castidade num cristal transparente. Baco então nada mais podia fazer, a não ser mergulhá-la no vinho - de onde teria vindo sua coloração arroxeada.
Acredita-se que a ametista pode ser usada como um amuleto para proteger da intoxicação. A ametista foi considerada também um amuleto para proteção de soldados e para ajudar caçadores a capturar bestas selvagens. No oriente também é costume engastá-la na testa, acreditando-se que exerça influência positiva sobre o chakra Ajna, conhecido também por "terceiro olho".
Em 1928, no distrito de Brejinho das Ametistas, na cidade baiana de Caetité, foi encontrada uma pedra pesando mais de 90 kg, sendo esta localidade uma das principais produtoras do mineral no Brasil. Em Ametista do Sul, no Rio Grande do Sul, já foram encontrados geodos com mais de 500 kg.
Até ao século XVIII a ametista foi a principal pedra preciosa (sendo até esse momento a Rainha das Pedras Preciosas) até mesmo ao nível do diamante.Contudo a descoberta de abundantes jazidas no Brasil fez com que se tornasse numa pedra preciosa de médio valor

Geodo de AMETISTA


Ocorre em cavidades de rochas vulcânicas e em pegmatitos.São encontradas em geodos, gretas ou
jazidas. Os cristais sempre crescem sobre uma base (substrato). É quase ausente nas rochas que
constituem o assoalho oceânico; pode ocorrer em abundancia tanto nas rochas ígneas (principalmente
graníticas), quanto nas sedimentares.
PRINCIPAIS OCORRÊNCIAS BRASILEIRAS (SVISERO & FRANCO, 1991)
Estado da Bahia – Bom Jesus dos Meiras, Brejinho das Ametistas, Vitória da Conquista, Ituaçu,
Jacobina, Macaúbas e Rio de Contas.
Estado do Rio Grande do Sul – Iraí, Lajeado, Livramento, Rio Taquari, Santa Maria, São Gabriel,
Soledade, Três Arroios, Erechim, Bento Gonçalves e Cruz Alta.
Estado de Minas Gerais – Viçosa, Ataléia e Itamarandiba (MG).
Estado do Ceará – Russas, Quixeramobim e Solonópole.
Estado de Pernambuco – Petrolina.
Estado de São Paulo – Itapirapuã.
Estado de Goiás – Xambioá.
Estado Santa Catarina – Timbó.
Estado dão Paraná – Porto Guairá.
Estado do Pará – Marabá.
Estado do Mato Grosso do Sul – Corumbá
A ametista também é comum nos pegmatitos pouco evoluídos do extremo sul da Bahia, porém
aparecem mais como curiosidade do que como produto econômico (Misi & Azevedo, 1975).
Uma pequena produção é assinalada nos pegmatitos de Espírito Santo, (Mimoso do Sul, Fundão,
Itaguaçu), Minas Gerais (Marambaia, Serro, Matias Barbosa), Ceará, e Rio de Janeiro (Menezes e
Sigolo, 1981).
DESCRIÇÃO DE OCORRÊNCIAS BRASILEIRAS
1) BAHIA
JAZIDA DE AMETISTA DA GROTA DO COXO, JACOBINA.
A ametista está encaixada em quartzito vertical, de grã fina e cor branca da Formação Rio do Ouro,
exibe litificação variável e marcas de ondas.
A jazida corresponde a uma zona levemente tectonizada, vertical, paralela à direção regional N-S.
Blocos de quartzitos, freqüentemente enormes, bascularam uns sobre os outros. São algumas vezes
cimentados por um arenito cinza rosado mais escuro. Todas as cavidades resultantes desse
amontoamento foram recobertas por ametista. Existem também drusas de quartzo hialino ou leitoso
variavelmente britado e cimentado por quartzo hematóide. Algumas grandes drusas apresentam um
excepcional preenchimento de material orgânico carbonoso (Pioco do Barro). Uma areia branca
preenche os condutos formados entre os blocos e as drusas.



2) RIO GRANDE DO SUL 


AMETISTA DE IRAÍ
As Ametistas dos Basaltos de Iraí
As drusas são muito abundantes nos imensos platôs do sul do Brasil. Todas as jazidas de ametista
localizam-se na bacia do Paraná, vasta sinéclise onde as erupções vulcânicas da era secundária


formaram um lençol de aproximadamente 1.200.000km2 de trapps cuja espessura média é de 650
metros. Essa sucessão de derrames suborizontais é essencialmente constituída por rochas basálticas
cujos minerais principais são: labradorita, augita e pigeonita. Como elementos acessórios ocorrem:
titano-magnetita, apatita, quartzo, feldspato potássico e biotita. A textura é basáltica, rica em vidro
intersticial. Termos mais ácidos tais como hialodacitos, dacitos e delenitos ocorrem na parte superior
de alguns derrames. Brechas basálticas e andesina-basaltos são localmente conhecidos.
Dois ciclos magmáticos foram reconhecidos: o mais antigo iniciou-se antes do Jurássico Superior e
somente formou intrusões; o segundo foi responsável por enorme emissão de lavas, que jorraram
através de fissuras. Todas as lavas pertencem ao Grupo São Bento, Formação Serra Geral (Jurássico-
Cretáceo).
O início da exploração de ametistas no estado do Rio Grande do Sul data de 1840. Atualmente quase
toda a produção provém da região de Iraí, que inclui os múnicípios de Alpestre, Iraí, Frederico
Westphalen, Nonoaí, Planalto e Rodeio Bonito.
3) PARÁ
3.1 Garimpo do ALTO BONITO
“No garimpo de ametista do Alto Bonito em Marabá, Estado do Pará, foram caracterizados dois tipos
de depósitos:
a) DEPÓSITOS PRIMÁRIOS – a ametista encontra-se associada a cristais de rocha puros ou leitosas,
sob a forma de geodos e/ou drusas encaixados nas zonas de falhas que afetaram o quartzito;
b) DEPÓSITOS SECUNDÁRIOS – são depósitos detríticos de material mal selecionado que foram
desagregados e transportados para as partes mais baixas da área do garimpo. Nesse tipo de depósito,
a extração da ametista se torna mais fácil.
Os depósitos primários são resultado da intensa atividade hidrotermal que afetou a área. Tal atividade
estaria ligada a um último evento magmático que remobilizou, a SiO

Ametista na saúde " Esoterismo"

De cor violeta, a pedra ametista simboliza a mudança de um estado de consciência normal, desperto, para um estado meditativo. Afasta a mente de padrões egocêntricos de pensamento, por isso é usada para aliviar tensões mentais. É considerada a pedra da sabedoria equilibrada e humilde. Ela nos ensina humildade, pois nos mostra a infinitude do que nos cerca e nos permite enxergar o quanto nossas preocupações cotidianas são pequenas.

UTILIZAÇÃO NO DIA-A-DIA    



A forma mais antiga de utilização das pedras e cristais é a colocação delas nos principais centros energéticos do corpo (conhecidos como chakras), para equilibrá-los.

Para usar a ametista como aliada nos momentos de tensão, veja abaixo uma sugestão de meditação usando a pedra. Para atenuar a ansiedade, vale também levar a pedra na bolsa ou deixar no ambiente de trabalho, e pegá-la na mão naqueles momentos em que estiver precisando de mais serenidade.

SUGESTÃO DE MEDITAÇÃO USANDO A AMETISTA

A sugestão aqui é utilizar a pedra por 10 a 20 minutos sobre o chakra frontal (testa).
Deite-se em posição confortável, posicione a ametista sobre sua testa. Relaxe o corpo e respire lenta e profundamente.
Olhe detalhadamente a ametista por algum tempo, até ser capaz de fechar os olhos e "vê-la" em todos os seus detalhes. Assim que conseguir isso, comece a relaxar física e mentalmente.
Continue respirando profundamente, deixando os pensamentos fluírem sem querer apagá-los ou detê-los.
Quando tiver alcançado um nível razoável de relaxamento, "veja" a ametista em pensamento. Numa contagem de 1 a 7 ela vai crescendo dentro da sua visualização até ficar do tamanho de uma montanha.
Assim que a ametista atingir esse tamanho, visualize-se na superfície da pedra e a explore. Percorra-a por fora e se encontrar algum caminho explore-a por dentro também.
Assim que estiver satisfeito com suas explorações, volte ao lugar onde começou e conte novamente de 1 a 7 (mas dessa vez visualizando-a diminuir até o tamanho normal).
Respire profundamente algumas vezes e movimente-se delicadamente para voltar ao estado de alerta normal. Abra os olhos.
Escreva tudo o que viu, ouviu ou sentiu durante sua visualização.
Pode-se fazer essa mentalização uma ou duas vezes na semana.

Ametista, cristal com magia poder de cura
É importante ressaltar que o termo “pedras semi-preciosas” não é bem atribuido visto que entre pedras preciosas e semi preciosas todas são preciosas. No entanto a qualificação é feita pela  pureza, cor e lapidação das chamadas pedras semi-preciosas.

A ametista é uma das muitas pedras preciosas (gemas) uma variedade violeta ou púrpura do quartzo, muito usada como ornamento. Tal como outras Pedras semi-preciosas e cristais, a ametista tem o seu poder e energias positivas de libertação e cura.

Propriedades “mágicas” da ametista
Energia – Receptora
Planeta – Júpiter, Neptuno
Elemento – Água
Divindades – Baco, Dionísio, Diana
Poderes – sonhos, alcoolismo, cura, sensitividade, paz, amor, protege de ladrões, coragem, felicidade

A ametista em contacto com o corpo como pingente ou anel  


Para libertar as tensões, deve-se segurar uma ametista na mão esquerda (ou na mão direita se for canhoro) e tranquilamente deixar que as energias e vibrações calmantes e tranquilizantes envolvam o seu ser.

Uma ametista em contacto com a pele ajuda a evitar estados de perturbação emocional. A ametista ajuda a desbloquear medos e aumenta a esperança, trás animação ao espírito e amplifica pensamentos superiores e da realidade espiritual na nossa vida.

Ametista, pedra semi-preciosa que ajuda a libertar emoções e vícios
Das pedras semi-preciosas a ametista é uma das eleitas para ajudar em processos emocionais, é um cristal muito forte e pode afastar a culpa, a ilusão e tendências para o escapismo. A ametista pode ajudar a libertar vícios como o alcoolismo, liberta a necessidade dos excessos e amplifica o discernimento e o bom senso. A ametista é muito boa para amenizar as tempestades emocionais, pode ajudar a estabilizar e a estar mais consciente de toda a agitação.

A ametista é um cristal com poder de proteção
Ametista, pedras semi-preciosas-cristais de curaA ametista é uma pedra semi-preciosa que transmite muita coragem e pode ser usada como um poderosíssimo amuleto para as pessoas que fazem muitas viagens. Acredita-se que a ametista protege de assaltos, de doenças e dos mais diversos perigos.

A pedra semi-preciosa, ametista, é um quartzo violeta. Colocada debaixo da almofada, ou usada na cama, a ametista evita a insónia e os pesadelos. A ametista é um cristal de cura que tem uma energia que proporciona um sono tranquilo, agradável e reparador e pode até proporcionar sonhos proféticos. Por outro lado, evita que se durma demais. A ametista é uma pedra muito espiritual, e não tem quaisquer efeitos colaterais negativo, a ametista é o cristal da paz.

Usos espirituais da ametista
Por ser uma pedra tão espiritual, é muitas vezes usada durante a contemplação, ou posta em altares simples de meditação. Um cristal de ametista colocado em frente de uma vela branca, e de um incenso aceso reconfortante e de alta vibração, como o sândalo, induz a profundas práticas meditativas.

A ametista e a sensibilidade mental e extra-sensorial
A ametista também é usada para desenvolver a percepção extra-sensorial e aperfeiçoar o “sexto sentido”. A ametista é a pedra semi-preciosa da sabedoria, proporciona uma abertura e receptividade sensorial permitindo que as informações recebidas da mente sensitiva sejam usadas adequadamente. Este cristal aguça a mente consciente, tornando o raciocínio mais rápido e realçando os poderes mentais. É usada para melhorar a memória, aliviar dores de cabeça e manter o pensamento alinhado com as metas da vida.

A ametista e o Amor
Ametista, cristal, pedras semi-preciosasEsta pedra semi-preciosa é considerada o cristal do amor genuíno, puro e emocional, a ametista é, muitas vezes, trocada entre amantes para reforçar o elo, a união e o compromisso. A ametista é um cristal muitas vezes usado no fabrico de jóias, lapidada em forma de coração e incrustada em prata, ou ouro e oferecida  por uma mulher a um homem como um simbolo de amor entre eles. Normalmente são jóias usadas em colares e as pedras estão junto ao coração para reforçar o amor entre ambos. Também os anéis de noivado, tem um significado e uma história particular devido ao dedo especifico onde são colocados. A ametista também é uma das poucas pedras particularmente indicadas para os homens atraírem as mulheres. Nesse caso, a pedra atrai “boas mulheres” para amá-lo. Embora seja muitas vezes considerada uma pedra da castidade, esse atributo data de séculos passados quando o amor ideal era “platônico”.

A ametista no uso do dia a dia
A ametista é um cristal utilizado por aqueles que estão envolvidos em processos legais para garantir que a justiça seja feita. Também é um pedra semi-preciosa usada na magia para a ajudar a atrair prosperidade e há muito é vista como elemento energético poderoso e que traz sucesso nos negócios, talvez por ser regida por Júpiter.

A ametista nos problemas de saúde e beleza  


Há centenas de anos, a ametista era usada para retirar espinhas e pele áspera do rosto, era humedecida com saliva e esfregada no rosto. Hoje em dia, é empregada nos encantamentos para aumentar a beleza. Um encantamento com ametista pode ser no caso de estar aborrecido, ter sido abandonado por um namorado, ou ter terminado um relacionamento, e sentir -se tenso e com problemas mentais sérios, ou numa condição instável. Dirija-se para um local ao ar livre na natureza, onde sinta pureza no ambiente, e onde possa estar só. Segure uma ametista na mão esquerda (ou direita, se canhoto). Despeje todos os seus sentimentos, emoções pelo braço, para fora da mão e para dentro da pedra. Sinta toda a dor, a depressão, a mágoa. Envie tudo com a força de sua capacidade mágica inata para a pedra. Quando o cristal ametista estiver quase a “estoirar” (simbolicamente falando) de negatividade, berre, lamente-se, lance um grito e atire a pedra com toda a força. Conforme sua mão larga a ametista, liberte a sua mágoa também. Saiba que tudo isso está na pedra, está fora de você, que agora são sentimentos estranhos e exteriores a si.

É importante lembrar que o poder e magia de cura dos cristais carrega os cristais de energia saturada e potencialmente negativa, assim é necessário proceder à limpeza dos cristais para os potenciar ainda mais com poderes de cura, harmonização e energização.

Se vc gostou deste resumo sobre ametista compartilhe na sua rede social 




Nuvem de Tags



Moldavita ou Moldavite pedra natural formada com impacto de meteoros sobre a crosta terreste


Moldavita ou Moldavite pedra natural formada com impacto de meteoros sobre a crosta terreste no disprendimento de energia e calor deu origem ou fragmentou esta rara e diferente "moldavita" formando assim com cor esverdeado ao leve musgo, sua forma geralmente é similar a lagrima ou folha estriado, nas montagem e lapidaçoes possivel montar joias rusticas mas é fragil similar as obsidianas.

Mais..

Pedra da Nova Era.
Útil para pessoas sensiveis (crianças indigo e cristal).
Alinha e limpa bloqueio dos chacras.
Acelera crescimento espiritual

Detalhe:

Cientificamente, a moldavita está classificada na família das tectitas. Tectitas são definidas como meteoritos com base de sílica vitrificada.
Ao contrário de outras tectitas que têm a cor preta ou acastanhada, a moldavita tem uma cor verde profunda, muito bonita.
A moldavita é um cristal que tem origem extra terrestre, formado quando um gigantesco meteorito caiu, há perto 15 milhões de anos atrás, na Moldávia (República Checa).
Existem duas teorias sobre a sua origem. Uma das teorias diz que provem do meteorito e outra teoria diz que provem das rochas que derreteram quando foram atingidas pelo referido meteorito. Resulta pois da fusão de energias da Terra com energias extraterrestres. De qualquer modo, provem da entrada na nossa atmosfera de um meteorito ou asteróide. É uma dádiva do Cosmos. 
Esta pedra está relacionada com Seres originários das Plêiades, Orion e Sirius.

Com a moldavita, estamos perante uma vibração espiritual muito elevada e quando começamos a ressoar com esta energia alcançamos harmonia interior.
Emite uma energia muito intensa, pelo que, pessoas muito sensíveis podem sentir dores de cabeça ou enxaquecas, quando começam a trabalhar com este cristal. Estes sintomas físicos são temporários e são efeitos directos do poder de limpeza da moldavita no sistema energético do corpo.
Nos casos em que haja bloqueios, as energias da pedra procedem a um processo de limpeza e desbloqueio.

Trabalha muito bem com as pedras da família do Quartzo e também com a Sugilita. Celestita, Lápis Lazúli, Agua marinha …
Para um trabalho profundo de cura emocional, usar Moldavita com Ametista e Lápis Lazúli.
Moldavita combinada com Sugilita transporta uma energia espiritual profunda.
Moldavita e Kunzita, colocadas no centro do peito, activam o chacra do coração.
A Agua marinha ajuda a focalizar as energias da moldavita no chacra da garganta, melhorando a comunicação.

A moldavita funciona bem no chacra do coração e nos 3 chacras superiores: garganta, terceira visão e coroa.

Traz equilibrio mental. Abre a mente a novas possibilidades, boa para novas experiências. A energia curativa da Moldavita pode ajudar pessoas com autismo, epilepsia e outros desequilíbrios mentais com dificuldade de integração no meio em que vive.
Facilita estados alterados de consciência (meditação, sonhos, hipnose).

Há muitas maneiras de trabalhar com a Moldavita. O mais simples é manter a pedra junto ao campo de energia por períodos de minutos até ao dia inteiro. Para uma abertura mais consciente à energia da Moldavita, aconselha-se a meditação.
Coloque as pedras na mão, aquiete a mente e deixe fluir com as vibrações que emanam da Moldavita.

Mudanças de relacionamentos, empregos, modos de vida são frequentes quando se começa a utilizar a moldavita pois este cristal produz alterações pessoais profundas.

A moldavita também é conhecida com o nome de Valtava.

A Moldavita é um cristal muito raro formado pelo impacto de meteoros no planeta, sendo encontrada sob a forma de pequenos cristais na neve das regiões mais frias da Rússia. Ela tem sido usada desde a idade média como talismã e amuleto da sorte e da fertilidade. Ela A pedra têm ainda a capacidade de ampliar o efeitos de outros cristais, elevando a sua vibração e força. Outra característica da pedra moldavita é que ela possui uma vibração extremamente forte, podendo ser usada para ajudar a entrar em contato com seres e mentores de dimensões superiores através do fortalecimento do Chakra da Coroa e do forte alinhamento que ela faz nos demais Chakras. No corpo físico ela atua melhorando os casos de depressão e harmonizando o nosso emocional.  

PEDRA DA GALAXIA OU PEDRA DO CÉU



Ninguém conhece a origem da Moldavite, a pedra verde, mas os cientistas classificam-na como tektites ou seja cristais amorfos ou vidro natural que são resultantes de colisões planetárias. Elas são encontradas na Checoslováquia, numa área perto do Rio Moldau, de onde vem o nome, e em áreas específicas tanto na Boémia como na Morávia (sul de Praga). Esta pedra é valorizada e conhecia do homem desde tempos imemoriais e é a única forma de tektite que pode ser lapidada e usada em joalharia ou como instrumento. Elas são encontradas no meio da areia e têm um aspecto de vidro que derreteu tomando formas amorfas e por vezes, curiosas. A maior Moldavite jamais encontrada pesava 265,5gr e era da região de Slavice, Morávia. A maior colecção destas pedras existe no Museu de Praga.

De acordo com diversos testemunhos de pessoas que usaram a Moldavite, tanto como adornos como para meditação, foram reportados os seguintes efeitos:

Ajuda na expansão do Espírito e da Consciência até um estado de Unidade com o Todo – descobrimos a nossa Unidade com a Vida
Ajuda a descobrir e a seguir o nosso Caminho
Traz Luz para o nosso Ser e ajuda no trabalho de limpeza que precisamos fazer para que o nosso lado espiritual possa surgir mais rapidamente
Abre as portas para a comunicação com as dimensões superiores e com a nossa origem estelar/extraterrestre
Ajuda a descobrir outras dimensões de nós mesmos, mais profundas, que desconhecíamos, de forma tranquila e protectora
Acelera o caminho da descoberta de nós mesmos, em dimensões superiores, ajudando-nos a perseverar nessa caminhada e abrindo-nos a novos níveis de consciência
É o catalisador da nossa evolução espiritual e abre-nos á capacidade de ancorar Luz para a cura do nosso Planeta
Acorda a nossa vontade de crescer espiritualmente e coloca-nos no Caminho de forma acelerada
Ajuda na libertação dos bloqueios que nos impedem de ver e atingir o nosso mais alto potencial
Conecta-nos com as mais altas e puras energias de Luz e Amor que existem no Todo Infinito
Ajuda a libertar bloqueios nos chacras
Propicia a expansão da consciência e o alinhamento com o nosso propósito de vida!
 Se for usada em conjunção com outros cristais, a sua energia é potenciada ou qualificada de acordo com as necessidades do utilizador. Alguns exemplos: 

Diamante de Herkimer – Expande o aspecto visual das meditações e ajuda na expansão da energia da Moldavite e nas experiências fora do corpo
Ametista – Ajuda a activar o chacra da coroa – a porta para o espírito.
Sugilite – Ajuda a activar o terceiro olho e chacra da coroa trazendo uma profunda energia espiritual para a nossa aura assim como uma enorme harmonia
Quartzo ialino – Amplifica e energiza a energia da Moldavite e pode ser programado com intencões específicas (ex: ver e falar com os anjos)
Quartzo rosa – Ajuda a acalmar a intensidade da energia da Moldavite, centrando as energias no chacra do coração
Citrino – Aumenta a capacidade de aceder á mente racional, ajudando no entendimento de conceitos – boa combinação para estudo e escrita ou processos criativos
Quartzo rutilado – aumenta a energia do corpo físico
Água marinha – Foca a energia no chacra da garganta ajudando numa melhor comunicação, canalização e manifestação da nossa verdade espiritual
Quartzo fumado – Ajuda a ancorar a energia enquanto viajamos pelo Cosmos e pelas profundezas de nós mesmos para nos conhecermos e curarmos.
Lápis Lazuli – Desperta as energias da sabedoria, compaixão, verdade e mestria colocando-as ao serviço do Espírito
Silica Gema (crisocola cristalizada) – Eleva a energia da Moldavite ao arquéticpo da energia da Deusa libertando velhos bloqueios relacionados com emoções negativas.
Rodocrosite – acelera o processo de cura de velhas e profundas feridas, memórias escondidas que interferem no processo de desenvolvimento espiritual.
Selenite – Ajuda nas experiências fora do corpo e a atingir estados meditativos profundos (não deve ser usado em joalharia)
Obsidiana – Ajuda na pesquisa das profundezas  do inconsciente enquanto a Moldavite dá protecção. Ajuda no ancoramento.
Azurite/malachite – Ajuda na cura da Terra e no alinhamento e activação dos chacras do terceiro olho e coração.
Kunzite – Ajuda a manter o equilíbrio e a expressar o poder Divino do Amor. A mente racional encontra o seu lugar como serva do espirito. Usadas com Crisocola podem ajudar a sabedoria do coração  manifestar-se de forma harmoniosa
Diamante – Foca e amplifica a energia da Moldavite tornando-se num poderoso portal para perceber a Unidade Cósmica.
Opala – este cristal amplia os nossos sentimentos ao ponto de não os podermos ignorar -  a Moldavite permite que isso aconteça mais depressa e mais eficazmente, a níveis mais profundos.
Pedra da Lua – Combinação poderosa para as mulheres pois liga-nos ao poder do feminino e eleva esse poder a oitavas superiores
Celestite – Ajuda a aceder a domínios internos e celestes para que as experiências sejam tranquilas mas fortes
Fluorite – Ajuda a focar a força das energias experimentadas com a Moldavite
É O CATALIZADOR DA MUDANÇA AUMENTANDO A INTUIÇÃO E CONECÇÃO COM A ORIGEM E AJUDA NA CURA DO PLANETA E DA HUMANIDADE!

CHAMA Á REUNIFICAÇÃO DE NÓS MESMOS COM OS REINOS DE LUZ, ANCORA A LUZ NO PLANO TERRESTRE E FAZ A LIGAÇÃO DO NOSSO EU FISICO COM O NOSSO EU DIVINO.

Não necessita de limpeza mas gosta de ser re-energizada na luz do sol pois conecta-se mais com o Sol que com a Lua.

Podem ser feitos elixires com ela para libertar as energias da Kundalini, para limpar, aumentar o fluxo de força e poder da energia de criação em nós.


Deve ser usada com consciência!  Para comprar MOLDAVITA acesse a Loja Cristais de Curvelo Clik Aqui


Nuvem de Tags