terça-feira, 25 de outubro de 2016

Cristal Rutilo Pedra Natural Loja Cristaisdecurvelo Original



Comprar Cristal Rutilo ==>  Cristaisdecurvelo Original - Resultados da pesquisa de "rutilo"



Descrição do Produto

RUTILO OURO PARA MONTAGEM DE ANEL , BRINCO , COLAR, GARGANTILHA, PULSEIRA, PINGENTE PEDRA BRILHANTE E COM FIOS RUTILO LINDOS NATURAL RARISSIMO ALEM DE  INCLUSÃO LODOLITICAS VISIVEL NATURAL NO CRISTAL TRANSPARENTE TORNANDO UMA PEDRA RARA E EXOTICO COM POSSIBILIDADE DE JOIAS FINAS DEVIDO SUA PUREZA E TAMANHO A LAPIDAÇÃO É CABOCHÃO.


 NOME DA(S) PEDRA(S): Rutilo Ouro ( Vide foto)
COR DA(S) PEDRA(S): Vide foto autentica
CLARIDADE DA(S)  PEDRA(S):  Vitrio Transparente
MEDIDA DA(S) PEDRA(S) Altura 15 x 10 largura (Milimetros Exatos).

PESO TOTAL DA PEDRA: Exatos 7.7 Quilates 
ORIGEM:  Brasil Curvelo MG  ( Foto da pedra autentica que ira receber)




Jadeita Rajada Mineral Jade Com Nefrita Actinolita Pedra Brasileira



Jadeita Pedra composta por dois minerais diferentes jade mais Nefrita . O jade quase nunca é encontrada em cristais individuais e é composta dos cristais bloqueando microscópicos que produzem um material muito resistente. Nefrita é realmente um não-mineral, mas uma variedade da actinolita mineral. A variedade de nefrita é composta de cristais fibrosos entrelaçados em uma massa compacta resistente. Outras variedades de actinolita são completamente diferentes da nefrita. A dureza do jade é notável. Tem uma resistência maior do que o aço e é posto para trabalhar por muitas civilizações adiantadas para machados, facas e armas. Estava mais atrasado que o jade se transformou uma pedra simbólica usada nos ornamentos e outros artefatos religiosos durante os éons. O jade é valioso ainda hoje por sua beleza. Suas muitas cores são apreciadas, mas a cor verde-esmeralda que a jadeíta produz assim bem, que está sendo altamente procurado por coletores da arte-final. Este jade verde-esmeralda, chamado "jade imperial", é colorido pelo cromo. Outras cores são influenciadas pelo ferro (verde e marrom) e o manganês é pensado para produzir as cores violetas. A nefrita é geralmente branco, verde e creme, quando a jadeíta puder ter a escala cheia de cores do jade .É usada nas medalhas olímpicas.
Jade é uma das pedras preciosas de que os chineses gostam mais. Desde a antiguidade, ele é considerado como um mascote que possa afugentar maus espíritos. A jadeíta é uma das espécies de jade mais preciosa. Agora, os adornos, artesanatos e joias feitos com esta pedra são muito procurados por artístas e outros consumidores. Mas, no mercado chinês, sempre há produtos falsificados, pelo que foram estabelecidos vários órgãos de identificação de jadeíta.

2 700 anos atrás, Bian He do Reino Chu encontrou na montanha um pedaço de jade e ofereceu-o ao rei. Mas, a pedra trouxe-lhe a má sorte. Como o mestre da corte não conhecia esta pedra preciosa, considerando-a uma pedra sem nenhum valor, o rei mandou cortar o pé esquerdo de Bian He como castigo. Mas ele persistiu em oferecer esta pedra ao novo rei. Mas, perdeu outro pé. Então Bian He chorou durante 3 dias e 3 noites. Ao ouvir isso, o rei mandou abrir a pedra e descobriu o jade lá no meio da pedra, sendo baptizado com He Shibi.

A história de Bian He demonstra que é difícil identificar o jade. Agora, os adornos e artesanatos feitos com esta pedra não pertencem apenas a nobres. O número crescente da população começaram a possui-los. Mas, muitas pessoas não sabem identificar. O comerciante Du Peng de Beijing gosta de colecionar o jade. Mas, não sabe avaliá-lo. Ele disse a nossa reportagem: "Eu compro sempre o jade que custa menos de 3 mil yuans. Mas, se for mais caro, não o comprará. Pois, não sei classificar a qualidade e avaliar seu valor".

É fácil entender o que o senhor Du pensa. Com o aumento da procura desta pedra, algumas pessoas começaram a falsificar, com diversos meios o jade em busca de grandes lucros. Em geral, os consumidores não sabem distinguir falsificados das verdadeiros.

A jadeíta tem várias cores: verde, amarela clara, branca, violeta e vermelha. É raramente encontrar a jadeíta totalmente verde, pelo que é caríssima. No mercado internacional de leilão, uma pulseira de jadeíta totalmente verde custa até milhões de yuans. Por isso, é alvo de falsificação por muitos comerciantes. 

Há dois meios para a falsificação de jade. O jade falsificado é mais mole que o verdadeiro.

A senhora Liuyan disse que o jade classifica-se em A, B, C. A significa que a pedra é de melhor qualidade. B, de baixa qualidade e C, tingida.

Para especialistas, é fácil classificar um pedaço de jade em B e C, com apenas a lupa de 10 vezes. Pois, se o jade for tratado, sua estrutura seria sabotada.

Com o desenvolvimento da ciências e tecnologias, o meio de falsificação tornou-se mais inteligente. Os falsificadores usam até o aparelho de lazer para tingir o jade. Para identifica-lo, é necessário usar aparelhos de identificação. O senhor Zhang Yingjun, investigador do Museu Geológico da China que trabalha neste setor há mais de 20 anos apresentou à nossa reportagem um dos aparelhos com que se identifica fácilmente a jadeíta. Ele afirmou: "Dichroscope pode identificar o jade falsificado. Se o jade fosse tingido, mudaria de verde para castanha".

Com o desenvolvimento do setor de jade, foram estabelecidos na China mais de 60 orgãos de identificação autorizados pelo governo chinês, equipados com laboratórios e aparelhos sofisticados, que tem o direito de passar o certificado de identificação. Para divulgar conhecimentos sobre a identificação de jade, os setores concernentes ministram sempre cursos e realizam palestras além de prestar gratuitamente consultas.

Jade é um termo genérico utilizado para designar duas espécies minerais, a jadeíta e a nefrita. Geralmente, estes minerais ocorrem na forma opaca, embora eventualmente hajam exemplares translúcidos.
 
Usado pelos chineses há milhares de anos, o jade tem importância cultural, reputação e apreciação quase inescrutáveis no Oriente. Todo o material utilizado pelos chineses na forma de entalhes até o século XIII trata-se de nefrita, sendo que a jadeíta, oriunda da antiga Birmânia, passou a ter aplicação apenas mais tarde, principalmente a partir do século XVIII.

Na América Central, a jadeíta já era utilizada pela Civilização pré-colombiana Maia e pelos povos Olmecas que habitavam a planície costeira do Golfo do México, uma vez que uma de suas principais fontes, histórica e atual, é a Guatemala.

Em termos de composição química, a jadeíta é um silicato de sódio e alumínio, enquanto a nefrita trata-se de um silicato de cálcio, magnésio e ferro.

Estes materiais são formados por massas compactas emaranhadas de diminutas fibras ou grãos cristalinos com orientação aleatória e são exemplos clássicos de gemas com elevada tenacidade, isto é, que oferecem grande resistência ao rompimento (o que as difere das de elevada dureza, que são aquelas dificilmente riscáveis).
Caracterisiticas
Fórmula Química - NaAlSi2O6  
Composição - 15,22 % Na2O, 23,79 % Al2O3, 1,96 % Fe2O3, 59,03 % SiO2
Cristalografia - Monoclínico       
Classe - Prismática
Propriedades Ópticas - Biaxial positivo
Hábito - Maciço, granular, fibroso, compacto
Clivagem - Distinta em {110}
Dureza - 6
Densidade relativa - 3,2 - 3,4
Fratura - Irregular
Brilho - Lustroso, subvítreo a perláceo
Cor - Incolor, branco, verde, azul-esverdeado
Associação -  Associada a albita, quartzo, lawsonita.
Propriedades Diagnósticas - Propriedades ópticas, testes químicos, associação mineral. 
Ocorrência - Presente em rochas metamórficas de alta pressão como glaucofânio-xistos.
Usos - Gema e ornamentação.

Nuvem de Tags





quarta-feira, 20 de julho de 2016

Tudo que Voce queria saber sobre a Pedra Ametista Garimpo Joias e Uso esoterico na Saúde





Pedra Ametista


Tipo: Calmante, Afasta a negatividade, Transmite paz e harmonia.

  Grupo : Quartzo.

  Dureza: 7.

  Materiais de origem: Sílica, dióxido com ferro, manganês, titânio, cálcio, magnésio, traços com cromo.

  Coloração: Violeta-claro, até escuro, translúcido até transparente.

  Locais onde é encontrada: Brasil, Madagascar, Namíbia, Sri Lanka, Uruguai, EUA.

  Crenças e mitos: O seu nome vem do grego “Amethistos”, que significa “não bêbado”. Os gregos acreditavam que essa pedra os protegia de feitiçaria, nostalgia, maus pensamentos, embriaguez, e da penetração dessas forças sobre o espírito. Acreditavam também que essa pedra podia transformar maus pensamentos em otimismo¸ libertando-nos de falsos amigos.

  Efeitos terapêuticos para o corpo: A Ametista exerce efeito calmante sobre o coração e os nervos, melhorando a capacidade de concentração. É benéfica no caso de enxaquecas e pressões por “estresse”. Se colocada embaixo do travesseiro, proporciona sono calmo e protege contra pesadelos. A água da Ametista cuida e protege a pele e impede a queda do cabelo.

  Efeitos terapêuticos para a psique: A Ametista faz com que seu portador possa fazer juízos corretos, favorece e fortalece verdadeiras amizades, ao mesmo tempo que afasta falsos amigos. As Ametistas difundem através de sua irradiação mais harmonia, senso de coesão da família, calor e sensação de renascimento. Durante a meditação, ela transmite impulsos agradáveis a respeito de alegria de viver, de participação e solução de problemas. Ao mesmo tempo, ela transmite um alto grau de paz, alegria, calma e harmonia. Um cordão de Ametistas infunde mais temperamento e uma difusão irresistível.

  Indicado para: A autocontemplação, sensação de liberdade, fluxo do pensamento, sensação de comunhão, senso de correção, consciência da divindade, harmonia, sono, autocontrole, consciência do autovalor, tolerância. Pâncreas, vasos sangüíneos, coração, cabelos, pele, cabeça, circulação, fígado, nervos, estresse.

  Formas existentes: Pedra bruta, lapidada, pêndulo, esfera, ovo, pingente, obelisco, pirâmide, cordão.

  Signos: Áries (21/3 a 20/4), Virgem (23/8 a 22/9), Sagitário (22/11 a 21/12), Capricórnio (22/12 a 20/1), Peixes (20/2 a 20/3).

  Profissões: Artista, Astrólogo, Ministro, Político, Psicólogo, Secretária, Historiador, Professor, Teólogo, Filósofo, Nutricionista.

  Mês: Fevereiro.

  Planetas: Mercúrio, Júpiter e Netuno.


Chacras: Coronário: localiza-se em cima da cabeça, suas cores são violeta e branco e sua função principal revitalizar o cérebro. Frontal ou terceiro olho: localiza-se entre as sobrancelhas, suas cores são violeta escuro, índigo e anil e suas função é revitalizar a visão.
A ametista é uma variedade violeta ou púrpura do quartzo, muito usada como ornamento. Diz-se que a origem de seu nome é do grego a, "não" e methuskein, "intoxicar", de acordo com a antiga crença de que esta pedra protegia seu dono da embriaguez. Entretanto, de acordo com o Rev. C. W. King, a palavra provavelmente é uma corruptela de um nome oriental da pedra.
A ametista foi usada como pedra preciosa pelos antigos egípcios e era amplamente empregue na antiguidade por entalhadores. Contas de ametista foram encontradas em túmulos anglo-saxônicos na Inglaterra.
Índice  
1 Cor
2 Estrutura
3 Locais e tipos de ocorrência
4 Ametista no folclore e na astrologia
5 Cuidados com a sua ametista
6 Curiosidades
  Cor
A cor da ametista é atualmente atribuída à presença de Ferro3+, mas ela é capaz de ser alterada e até removida por aquecimento ou radiação ultravioleta
Estudos recentes mostraram que a coloração da ametista é devida a impurezas férricas. Estudos complementares mostraram ainda que uma interação complexa entre ferro e alumínio é a responsável pela coloração.
Quando exposta ao calor (cerca de 500 °C), a ametista geralmente torna-se amarela e muito do citrino comercializado é ametista assim tratada ("ametista queimada"). Veios de ametista expostos ao ar livre perdem facilmente a sua cor.
  Estrutura
A ametista é composta por uma sobreposição irregular de lâminas alternadas de quartzo esquerdo e direito. Foi mostrado pelo que esta estrutura pode ser devida a estresses mecânicos. Em consequência desta formação compósita, a ametista pode se quebrar com uma fratura ondulada ou mostrar "impressões digitais" e a interseção de dois conjuntos de ondulações curvas podem produzir, numa superfície fraturada, um padrão parecido com o de um "motor rodando." Alguns mineralogistas, seguidores de Sir David Brewster, aplicam o nome de ametista a todos os quartzos que exibem esta estrutura, independentemente da sua cor.
 Locais e tipos de ocorrência


Drusa de ametista, medindo cerca de 13cm, sobre base de calcedônia, de origem vulcânica
A ametista é um mineral amplamente distribuído, mas espécimes bonitos, adequados para uso como pedra preciosa, estão confinados a comparativamente poucos locais. Tais cristais ocorrem tanto em cavidades alongadas (veios) em rochas graníticas, como revestindo internamente (geodos) de ágata. Um geodo enorme (ou "grotto de ametista"), de perto de Santa Cruz do Sul, do Brasil, foi mostrado na exibição de 1902 em Düsseldorf, na Alemanha.
Muitas das ágatas ocas do Brasil e do Uruguai contêm um punhado de cristais de ametista no seu interior. Muitas belas ametistas vêm da Rússia, especialmente de perto de Mursinka no distrito de Ekaterinburg, onde ela ocorre em cavidades existentes em rochas graníticas. Muitas localidades na Índia têm ametista e ela também é encontrada no Sri Lanka, principalmente como seixos rolados.
As jazidas mais importantes estão no Brasil nas cidades de (Caetité na Bahia,Chopinzinho no Paraná, Montezuma em Minas Gerais e principalmente Ametista do Sul no Rio Grande do Sul). Neste município, não são raros geodos com mais de 2 metros de altura.
Outros centros importantes são o Departamento de Artigas no Uruguai, e Madagáscar.
O corindon roxo ou a safira com tons de ametista são por vezes chamados de ametista oriental, mas esta expressão é frequentemente empregue por joalheiros para belos exemplares de quartzo ametista comum, mesmo quando não são provenientes de fontes orientais.
 Ametista no folclore e na astrologia
A ametista é a pedra de nascimento associada a Janeiro e Fevereiro, e está associada aos signos de Peixes, Áries, Capricórnio, Aquário (especialmente as variedades roxa e violeta) e Sagitário. É um símbolo de entendimento celeste, do pensamento pioneiro e da ação na filosofia, religião e planos espirituais e materiais.
Ligada ao Dia dos Namorados, a tradição diz que ajuda aqueles que a usam para manter a fé, causar a paz e acalmar o espírito. Era frequentemente carregada por soldados nos cabos das lâminas das espadas como um amuleto contra a morte e para trazer a calma e a vitória nas batalhas. É útil para a revelação profética da verdade. Diz-se que fortalece a sabedoria, a fé e a religiosidade e é uma ajuda nas preces e nos sonhos. Diz-se que é um amuleto contra bruxaria, veneno (ela indica a presença de veneno diminuindo sua luz) e pensamentos ruins; é uma ajuda para a castidade, um poder contra todas as formas de super indulgência e uma força para a mente. É usada como um amuleto para favorecer príncipes, dirigentes, clérigos, pessoas ricas, influentes e poderosas, pessoas com habilidades proféticas, poetas, viajantes, publicitários e outros.
Amarrada ao pulso esquerdo, a ametista, dizem, permite ao usuário ver o futuro nos sonhos. Ela repele pansamentos e ações malignos, dá um senso apurado para os negócios e previne contra a saúde ruim. A ametista atrai o amor e a boa sorte e ajuda a prevenir a embriaguez.
Quando gravada com os nomes do sol e da lua, diz-se que protege contra a feitiçaria. Um cavalo alado cortado numa ametista é um talismã de proteção para o cavalo e seus cavaleiros. Mergulhe uma ametista em água quente, retire-a, seque-a cuidadosamente e aplique sobre a dor de cabeça ou a dor de dente.
Sonhar com ametistas indica sucesso a um viajante, clérigo, marinheiro, filósofo, professor ou místico; também proteção, fé e pensamentos frutíferos.
A ametista é a variedade mais apreciada do quartzo. Os seus cristais sempre crescem sobre uma base. Quando têm formato de pirâmides, a cor mais intensa predomina nas pontas dos cristais. Existem algumas variedades de ametista que podem apresentar faixas brancas de quarzo leitoso.
 Cuidados com a sua ametista
A ametista é uma pedra muito durável e por isso é uma ótima escolha para o uso diário. Deve-se apenas tomar o cuidado de retirar a jóia em atividades em que a pedra possa sofrer riscos. Tomando-se este cuidado a pedra estará sempre intacta.
Se a sua ametista for de colecção deve ter-se o cuidado de não expor o exemplar a luz do sol ou a radiações.
Para trazer bons fluidos, limpe-a com uma escova de dentes. A combinação entre a pasta dental e a pedra, resultará um brilho intenso.
  Curiosidades
Na mitologia grega, Ametista seria o nome de uma ninfa que, para ser protegida do assédio de Dioniso, (Baco, na versão romana), foi transformada pela deusa da castidade num cristal transparente. Baco então nada mais podia fazer, a não ser mergulhá-la no vinho - de onde teria vindo sua coloração arroxeada.
Acredita-se que a ametista pode ser usada como um amuleto para proteger da intoxicação. A ametista foi considerada também um amuleto para proteção de soldados e para ajudar caçadores a capturar bestas selvagens. No oriente também é costume engastá-la na testa, acreditando-se que exerça influência positiva sobre o chakra Ajna, conhecido também por "terceiro olho".
Em 1928, no distrito de Brejinho das Ametistas, na cidade baiana de Caetité, foi encontrada uma pedra pesando mais de 90 kg, sendo esta localidade uma das principais produtoras do mineral no Brasil. Em Ametista do Sul, no Rio Grande do Sul, já foram encontrados geodos com mais de 500 kg.
Até ao século XVIII a ametista foi a principal pedra preciosa (sendo até esse momento a Rainha das Pedras Preciosas) até mesmo ao nível do diamante.Contudo a descoberta de abundantes jazidas no Brasil fez com que se tornasse numa pedra preciosa de médio valor

Geodo de AMETISTA


Ocorre em cavidades de rochas vulcânicas e em pegmatitos.São encontradas em geodos, gretas ou
jazidas. Os cristais sempre crescem sobre uma base (substrato). É quase ausente nas rochas que
constituem o assoalho oceânico; pode ocorrer em abundancia tanto nas rochas ígneas (principalmente
graníticas), quanto nas sedimentares.
PRINCIPAIS OCORRÊNCIAS BRASILEIRAS (SVISERO & FRANCO, 1991)
Estado da Bahia – Bom Jesus dos Meiras, Brejinho das Ametistas, Vitória da Conquista, Ituaçu,
Jacobina, Macaúbas e Rio de Contas.
Estado do Rio Grande do Sul – Iraí, Lajeado, Livramento, Rio Taquari, Santa Maria, São Gabriel,
Soledade, Três Arroios, Erechim, Bento Gonçalves e Cruz Alta.
Estado de Minas Gerais – Viçosa, Ataléia e Itamarandiba (MG).
Estado do Ceará – Russas, Quixeramobim e Solonópole.
Estado de Pernambuco – Petrolina.
Estado de São Paulo – Itapirapuã.
Estado de Goiás – Xambioá.
Estado Santa Catarina – Timbó.
Estado dão Paraná – Porto Guairá.
Estado do Pará – Marabá.
Estado do Mato Grosso do Sul – Corumbá
A ametista também é comum nos pegmatitos pouco evoluídos do extremo sul da Bahia, porém
aparecem mais como curiosidade do que como produto econômico (Misi & Azevedo, 1975).
Uma pequena produção é assinalada nos pegmatitos de Espírito Santo, (Mimoso do Sul, Fundão,
Itaguaçu), Minas Gerais (Marambaia, Serro, Matias Barbosa), Ceará, e Rio de Janeiro (Menezes e
Sigolo, 1981).
DESCRIÇÃO DE OCORRÊNCIAS BRASILEIRAS
1) BAHIA
JAZIDA DE AMETISTA DA GROTA DO COXO, JACOBINA.
A ametista está encaixada em quartzito vertical, de grã fina e cor branca da Formação Rio do Ouro,
exibe litificação variável e marcas de ondas.
A jazida corresponde a uma zona levemente tectonizada, vertical, paralela à direção regional N-S.
Blocos de quartzitos, freqüentemente enormes, bascularam uns sobre os outros. São algumas vezes
cimentados por um arenito cinza rosado mais escuro. Todas as cavidades resultantes desse
amontoamento foram recobertas por ametista. Existem também drusas de quartzo hialino ou leitoso
variavelmente britado e cimentado por quartzo hematóide. Algumas grandes drusas apresentam um
excepcional preenchimento de material orgânico carbonoso (Pioco do Barro). Uma areia branca
preenche os condutos formados entre os blocos e as drusas.



2) RIO GRANDE DO SUL 


AMETISTA DE IRAÍ
As Ametistas dos Basaltos de Iraí
As drusas são muito abundantes nos imensos platôs do sul do Brasil. Todas as jazidas de ametista
localizam-se na bacia do Paraná, vasta sinéclise onde as erupções vulcânicas da era secundária


formaram um lençol de aproximadamente 1.200.000km2 de trapps cuja espessura média é de 650
metros. Essa sucessão de derrames suborizontais é essencialmente constituída por rochas basálticas
cujos minerais principais são: labradorita, augita e pigeonita. Como elementos acessórios ocorrem:
titano-magnetita, apatita, quartzo, feldspato potássico e biotita. A textura é basáltica, rica em vidro
intersticial. Termos mais ácidos tais como hialodacitos, dacitos e delenitos ocorrem na parte superior
de alguns derrames. Brechas basálticas e andesina-basaltos são localmente conhecidos.
Dois ciclos magmáticos foram reconhecidos: o mais antigo iniciou-se antes do Jurássico Superior e
somente formou intrusões; o segundo foi responsável por enorme emissão de lavas, que jorraram
através de fissuras. Todas as lavas pertencem ao Grupo São Bento, Formação Serra Geral (Jurássico-
Cretáceo).
O início da exploração de ametistas no estado do Rio Grande do Sul data de 1840. Atualmente quase
toda a produção provém da região de Iraí, que inclui os múnicípios de Alpestre, Iraí, Frederico
Westphalen, Nonoaí, Planalto e Rodeio Bonito.
3) PARÁ
3.1 Garimpo do ALTO BONITO
“No garimpo de ametista do Alto Bonito em Marabá, Estado do Pará, foram caracterizados dois tipos
de depósitos:
a) DEPÓSITOS PRIMÁRIOS – a ametista encontra-se associada a cristais de rocha puros ou leitosas,
sob a forma de geodos e/ou drusas encaixados nas zonas de falhas que afetaram o quartzito;
b) DEPÓSITOS SECUNDÁRIOS – são depósitos detríticos de material mal selecionado que foram
desagregados e transportados para as partes mais baixas da área do garimpo. Nesse tipo de depósito,
a extração da ametista se torna mais fácil.
Os depósitos primários são resultado da intensa atividade hidrotermal que afetou a área. Tal atividade
estaria ligada a um último evento magmático que remobilizou, a SiO

Ametista na saúde " Esoterismo"

De cor violeta, a pedra ametista simboliza a mudança de um estado de consciência normal, desperto, para um estado meditativo. Afasta a mente de padrões egocêntricos de pensamento, por isso é usada para aliviar tensões mentais. É considerada a pedra da sabedoria equilibrada e humilde. Ela nos ensina humildade, pois nos mostra a infinitude do que nos cerca e nos permite enxergar o quanto nossas preocupações cotidianas são pequenas.

UTILIZAÇÃO NO DIA-A-DIA    



A forma mais antiga de utilização das pedras e cristais é a colocação delas nos principais centros energéticos do corpo (conhecidos como chakras), para equilibrá-los.

Para usar a ametista como aliada nos momentos de tensão, veja abaixo uma sugestão de meditação usando a pedra. Para atenuar a ansiedade, vale também levar a pedra na bolsa ou deixar no ambiente de trabalho, e pegá-la na mão naqueles momentos em que estiver precisando de mais serenidade.

SUGESTÃO DE MEDITAÇÃO USANDO A AMETISTA

A sugestão aqui é utilizar a pedra por 10 a 20 minutos sobre o chakra frontal (testa).
Deite-se em posição confortável, posicione a ametista sobre sua testa. Relaxe o corpo e respire lenta e profundamente.
Olhe detalhadamente a ametista por algum tempo, até ser capaz de fechar os olhos e "vê-la" em todos os seus detalhes. Assim que conseguir isso, comece a relaxar física e mentalmente.
Continue respirando profundamente, deixando os pensamentos fluírem sem querer apagá-los ou detê-los.
Quando tiver alcançado um nível razoável de relaxamento, "veja" a ametista em pensamento. Numa contagem de 1 a 7 ela vai crescendo dentro da sua visualização até ficar do tamanho de uma montanha.
Assim que a ametista atingir esse tamanho, visualize-se na superfície da pedra e a explore. Percorra-a por fora e se encontrar algum caminho explore-a por dentro também.
Assim que estiver satisfeito com suas explorações, volte ao lugar onde começou e conte novamente de 1 a 7 (mas dessa vez visualizando-a diminuir até o tamanho normal).
Respire profundamente algumas vezes e movimente-se delicadamente para voltar ao estado de alerta normal. Abra os olhos.
Escreva tudo o que viu, ouviu ou sentiu durante sua visualização.
Pode-se fazer essa mentalização uma ou duas vezes na semana.

Ametista, cristal com magia poder de cura
É importante ressaltar que o termo “pedras semi-preciosas” não é bem atribuido visto que entre pedras preciosas e semi preciosas todas são preciosas. No entanto a qualificação é feita pela  pureza, cor e lapidação das chamadas pedras semi-preciosas.

A ametista é uma das muitas pedras preciosas (gemas) uma variedade violeta ou púrpura do quartzo, muito usada como ornamento. Tal como outras Pedras semi-preciosas e cristais, a ametista tem o seu poder e energias positivas de libertação e cura.

Propriedades “mágicas” da ametista
Energia – Receptora
Planeta – Júpiter, Neptuno
Elemento – Água
Divindades – Baco, Dionísio, Diana
Poderes – sonhos, alcoolismo, cura, sensitividade, paz, amor, protege de ladrões, coragem, felicidade

A ametista em contacto com o corpo como pingente ou anel  


Para libertar as tensões, deve-se segurar uma ametista na mão esquerda (ou na mão direita se for canhoro) e tranquilamente deixar que as energias e vibrações calmantes e tranquilizantes envolvam o seu ser.

Uma ametista em contacto com a pele ajuda a evitar estados de perturbação emocional. A ametista ajuda a desbloquear medos e aumenta a esperança, trás animação ao espírito e amplifica pensamentos superiores e da realidade espiritual na nossa vida.

Ametista, pedra semi-preciosa que ajuda a libertar emoções e vícios
Das pedras semi-preciosas a ametista é uma das eleitas para ajudar em processos emocionais, é um cristal muito forte e pode afastar a culpa, a ilusão e tendências para o escapismo. A ametista pode ajudar a libertar vícios como o alcoolismo, liberta a necessidade dos excessos e amplifica o discernimento e o bom senso. A ametista é muito boa para amenizar as tempestades emocionais, pode ajudar a estabilizar e a estar mais consciente de toda a agitação.

A ametista é um cristal com poder de proteção
Ametista, pedras semi-preciosas-cristais de curaA ametista é uma pedra semi-preciosa que transmite muita coragem e pode ser usada como um poderosíssimo amuleto para as pessoas que fazem muitas viagens. Acredita-se que a ametista protege de assaltos, de doenças e dos mais diversos perigos.

A pedra semi-preciosa, ametista, é um quartzo violeta. Colocada debaixo da almofada, ou usada na cama, a ametista evita a insónia e os pesadelos. A ametista é um cristal de cura que tem uma energia que proporciona um sono tranquilo, agradável e reparador e pode até proporcionar sonhos proféticos. Por outro lado, evita que se durma demais. A ametista é uma pedra muito espiritual, e não tem quaisquer efeitos colaterais negativo, a ametista é o cristal da paz.

Usos espirituais da ametista
Por ser uma pedra tão espiritual, é muitas vezes usada durante a contemplação, ou posta em altares simples de meditação. Um cristal de ametista colocado em frente de uma vela branca, e de um incenso aceso reconfortante e de alta vibração, como o sândalo, induz a profundas práticas meditativas.

A ametista e a sensibilidade mental e extra-sensorial
A ametista também é usada para desenvolver a percepção extra-sensorial e aperfeiçoar o “sexto sentido”. A ametista é a pedra semi-preciosa da sabedoria, proporciona uma abertura e receptividade sensorial permitindo que as informações recebidas da mente sensitiva sejam usadas adequadamente. Este cristal aguça a mente consciente, tornando o raciocínio mais rápido e realçando os poderes mentais. É usada para melhorar a memória, aliviar dores de cabeça e manter o pensamento alinhado com as metas da vida.

A ametista e o Amor
Ametista, cristal, pedras semi-preciosasEsta pedra semi-preciosa é considerada o cristal do amor genuíno, puro e emocional, a ametista é, muitas vezes, trocada entre amantes para reforçar o elo, a união e o compromisso. A ametista é um cristal muitas vezes usado no fabrico de jóias, lapidada em forma de coração e incrustada em prata, ou ouro e oferecida  por uma mulher a um homem como um simbolo de amor entre eles. Normalmente são jóias usadas em colares e as pedras estão junto ao coração para reforçar o amor entre ambos. Também os anéis de noivado, tem um significado e uma história particular devido ao dedo especifico onde são colocados. A ametista também é uma das poucas pedras particularmente indicadas para os homens atraírem as mulheres. Nesse caso, a pedra atrai “boas mulheres” para amá-lo. Embora seja muitas vezes considerada uma pedra da castidade, esse atributo data de séculos passados quando o amor ideal era “platônico”.

A ametista no uso do dia a dia
A ametista é um cristal utilizado por aqueles que estão envolvidos em processos legais para garantir que a justiça seja feita. Também é um pedra semi-preciosa usada na magia para a ajudar a atrair prosperidade e há muito é vista como elemento energético poderoso e que traz sucesso nos negócios, talvez por ser regida por Júpiter.

A ametista nos problemas de saúde e beleza  


Há centenas de anos, a ametista era usada para retirar espinhas e pele áspera do rosto, era humedecida com saliva e esfregada no rosto. Hoje em dia, é empregada nos encantamentos para aumentar a beleza. Um encantamento com ametista pode ser no caso de estar aborrecido, ter sido abandonado por um namorado, ou ter terminado um relacionamento, e sentir -se tenso e com problemas mentais sérios, ou numa condição instável. Dirija-se para um local ao ar livre na natureza, onde sinta pureza no ambiente, e onde possa estar só. Segure uma ametista na mão esquerda (ou direita, se canhoto). Despeje todos os seus sentimentos, emoções pelo braço, para fora da mão e para dentro da pedra. Sinta toda a dor, a depressão, a mágoa. Envie tudo com a força de sua capacidade mágica inata para a pedra. Quando o cristal ametista estiver quase a “estoirar” (simbolicamente falando) de negatividade, berre, lamente-se, lance um grito e atire a pedra com toda a força. Conforme sua mão larga a ametista, liberte a sua mágoa também. Saiba que tudo isso está na pedra, está fora de você, que agora são sentimentos estranhos e exteriores a si.

É importante lembrar que o poder e magia de cura dos cristais carrega os cristais de energia saturada e potencialmente negativa, assim é necessário proceder à limpeza dos cristais para os potenciar ainda mais com poderes de cura, harmonização e energização.

Se vc gostou deste resumo sobre ametista compartilhe na sua rede social 




Nuvem de Tags